Considerações sobre Ação Dramática

      O que se pretende com este texto é discorrer acerca dos  meios com os quais poderemos ver, perceber e analisar os  elemento que constituem a ação dramática dentro do universo teatral. Sem no entanto tentar conceituar, mas apenas discorrer sobre algumas considerações acerca do tema.

 Para Aristóteles “a ação  é o elemento principal da Tragédia”, a “Tragédia e a imitação de uma ação séria”. A ação é  a intenção motivadora, a força de onde se originam os acontecimentos. É a ação carregada de emoções de piedade e terror, ornada de sentimentos e acontecimentos cronologicamente dispostos e harmônicos durante o desenrolar da  peça que da ritmo e intenção dramática a cena.  E assim  cria interesse no publico que a assisti despertando  as emoções.

            A tragédia é, pois, a imitação, “não de homens, mas de ações, da vida, da felicidade e da infelicidade (…) sendo o fim que se pretende alcançar, o resultado de certa maneira de agir, e não de uma maneira de ser” (Aristóteles, Poética, VI).

    Aristóteles, de fato, pouco esclarece a respeito do assunto, apenas indica a fonte da ação como o resultado da relação entre o ÉTHOS (Ato, Ação) e a DIANOIA (Pensamento), onde estes dois elementos juntos constituem a ação da personagem. Para ele, a ação deve ser completa e dirigir-se da fortuna para o infortúnio em razão de um julgamento feito com base num erro por ignorância, cujo reconhecimento originaria a Catástrofe.

    Ao passar do tempo muitos elementos foram incorporados as definições propostas por Aristóteles.  Outros estudioso se dedicaram ao tema da ação, e novas definições  e teorias surgem para tratar, ampliar, esclarecer e definir o significado do conceito da ação dramática.

            Segundo  Martin Esslin “Drama é ação, e esta ação imita e representa comportamentos”.

        A partir desta afirmação de Martin Esslin podemos dizer que ação e uma motivação humana, ou que, a ação indica a motivação da cena. A vontade que se dirige a um determinado fim, a um objetivo. Que  deve ser consciente dos meios empregados, da linguagem dramática, onde, por meio  de intenções conflitante movimenta a cena. A  ação como vontade de dirigir-se a um determinado resultado ou objetivo.

    Ação: movimento e dialogo conflitante, entre os interesses das personagens de um determinado texto dramático.

Conflito: A força geradora onde nasce a vontade do personagem.

            A Ação e o principal elemento do texto dramático, como  vimos até então. No texto dramático temos a ação principal que é o centro do texto, a motivação principal do drama. Mas, temos também, as ações secundaria que fazem as cenas se desenrolarem, e despertarem o interesse da plateia pelo enredo, a fim de tornar o espetáculo motivador da atenção à espera do grande final, onde se executa a ação principal.

               … A aparência e o aspecto do personagem são imediatamente transmitidos pelo corpo do ator, suas roupas  e sua maquilagem. Os outros elementos  visuais do drama, o  quadro da ação, o ambiente no qual ela se desenrola, podem igualmente ser instantaneamente comunicados pelos cenários, a iluminação dos  atores no palco.( ESSLIN, MARTIN , uma  anatomia do drama. 1976 P.19)            

       Uma representação concreta de uma ação à  medida que ela efetivamente se desenrola, é capaz de mostrar-nos vários aspectos simultâneos da mesma e também de transmitir, a um só tempo, vários níveis de ação e emoção. (ESSLIN, MARTIN; uma anatomia do drama, 1976 P 20)

      Assim, para que se complete o fenômeno da  ação dramática é necessário a presença  de uma plateia. É  esta plateia que irá aprovar ou não a representação. “ os atores… são capazes de sentir claramente a tensão de uma plateia do mesmo modo que sentirão o tédio…”( ESSLIN, MARTIN 1976, p).

        O público irá dizer se  as ações apresentadas na encenação são objetivas, se elas têm uma intenção clara.  Segundo Martin Esslin “o drama é uma experiência coletiva”  (e só se completa a partir do presença  de um  público o assisti.)

            No entanto por mais que queiramos ser claro quanto a uma definição, a ação dramática é   estranhamente  difícil de definir. É  um jogo cênico, um jogo emocional, que não esta nos atores e ou personagens, mas sim  na resposta da plateia que assisti a  encenação. É, quem sabe, a maneira que a plateia  lê as ações do atores. Como ela interpreta os signos colocados em cena, como senti o movimento das ações. O jogo que encadeia o suspense e que entrelaça o enredo. É como  o público é transportado para o interior da historia dos personagens.  A maneira como os atores revelam os conflitos existentes no drama, o ritmo da cena. O nível de objetividade que são demonstrados.  É a maneira como a personagem se  transforma dentro da peça e a quantidade de envolvimento emocional deste público em relação a estas mudanças.  A peça, o drama, deve em sua encenação, mostrar personagem que se modificam que buscam algo. As emoções  devem  ser potencialmente diversificadas, devem alternarem  entre a calma românticas à excitação  do suspense,  ativando as sensações de quem assisti. 

    A ação no drama, desenvolvida através dos recurso cênicos de maquiagem, cenografia, iluminação, sonorização e técnicas de representação que estão a disposição dos atores; desperta, se as intenções das ações são objetivas, sensações e emoções diversas no público que a assisti.  Ativa  nossa faculdade cognitiva.  Ativa e ou desperta nosso  conhecimento ou reconhecimento através da arte. Revela em nós e a nós  a consciência da existência  humana.             A  ação no drama tem uma responsabilidade, um propósito.  O propósito do conhecimento, da comparação e do  reconhecimento,  através   da  representação  dramática.  Traz  a luz as experiências de coletividade, de crescimento histórico da humanidade. 

      Segundo Martin Esslin “ Em grego, a palavra Drama significa apenas ação, Drama é a ação mimética, uma ação que imita ou representa  comportamentos humanos”. (Martin, Esslin 1999, p 16).

Junior Oliveira

Esta entrada foi publicada em Diversos.. Adicione o link permanente aos seus favoritos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

HTML tags are not allowed.